Tork One

Reprogramacao de ECU

Reprogramação de ECU (Remap) 

FEITO PELO GRUPOCPS (CAMPINAS)

A reprogramação de centrais consiste em alterar parâmetros de funcionamento do veiculo, otimizando alguns aspectos, como o ponto de ignição, que e algo fundamental para o bom desempenho e funcionamento do veiculo, altera a quantidade de combustível que e injetada para a combustão, e nos carros turbo alimentados, pode ser alterado a pressão de trabalho da turbina, que gera uma quantidade interessante de cavalos nos turbos!

O remap Feito por nós, pode ser feito no carro totalmente original, sem nenhuma modificação, de escape, ou motor, ele é feito diretamente na ECU do veiculo (Central ou Módulo de injeção também são nomes populares da ECU (Electronic Control Unit) Unidade de Controle Eletrônico).Nosso remap extrai uma quantidade considerável de potência e torque do carro e principalmente dentro dos limites de segurança, fazemos serviços visando a segurança e conforto dos nossos clientes.

Muitos softwares de veículos são projetados em outros países ou continentes, ou seja, eles estão preparados para receber um combustível específico, não o nosso diretamente, e com o remap é possível ajustar isso para a utilização no nosso combustível, através de mudanças feitas na estrutura do mapa.

 Há risco de perda da garantia do veículo, devido ao fato de ser automaticamente detectada durante atualizações periódicas de software durante as revisões, podendo por este motivo ser utilizado como argumento para a negação da garantia do conjunto por parte do fabricante.

Dentre os tipos de reprogramação de central, temos:

    Reprogramação via Boot

Este tipo de reprogramação apesar de ser o menos apreciado pela comunidade dos chip tunners , por muitas vezes acaba por ser a única alternativa disponível. O inconveniente desta técnica é que na grande maioria dos casos se faz necessário remover os lacres originais da ECU, assim como o calafetamento (tipo de cola) usado pelo fabricante para evitar a entrada de água na placa eletrônica, o que implica na imediata perda de garantia do veículo pelo fabricante, sendo este o maior motivo de sua rejeição por parte dos proprietários. Em alguns casos chega a ser necessário ainda o emprego de procedimentos rudimentares, como cortar a caixa da ECU com serras do tipo “copo” para se ter acesso aos pontos de programação, já que alguns módulos a partir de 2012 não permitem serem abertos sem o comprometimento de sua delicada placa eletrônica.

 

    Reprogramação via porta OBDII

A programação via tomada de diagnose (OBDII) é a técnica mais utilizada para os veículos mais atuais e tem como principal vantagem a não necessidade de se abrir a ECU como acontece na programação via Boot, diminuindo-se assim o risco de danos físicos à unidade.

 

    Reprogramação ODBII Portátil (“dose única”)

Devido principalmente alto custo dos equipamentos necessários para reprogramação, algumas empresas de equipamentos de programação desenvolvem equipamentos portáteis de reprogramação via OBDII, onde o próprio usuário é capaz de operar e assim realizar a troca de arquivos, podendo ainda voltar o veículo para original por exemplo a qualquer momento, bastando para isso conectar o equipamento, selecionar o mapa desejado e dar um comando de gravação, o que leva em média 10 a 30 minutos para a gravação.

Estes equipamentos uma vez utilizados em um determinado veículo, não podem ser utilizados em outro veículo ainda que de mesmo ano e modelo, pois este grava o código VIN (nº do chassi) do veículo em que foi utilizado. Para tal, é necessário se realizar um Reset online com o provedor do fabricante, o que obviamente gera um custo, ficando em torno de 500 a 700 dólares dependendo do modelo requerido.

Esses métodos de reprogramação mudam de veículo para veículo, e alguns veículos não “aceitam” a reprogramação, por vários motivos, algumas centrais são travadas através do num ero de chassi, outras são bloqueadas de se fazer pela montadora, até que alguém consiga desbloqueá-la, no Onix turbo por exemplo

 

Pontos positivos da reprogramação

  • Menor custo, tendo em vista que não nenhum hardware é adicionado ao conjunto, sendo apenas alterado os parâmetros do próprio software da central.
  • Possibilita a alteração de limites impostos pelo fabricante, como Maximo RPM do motor, assim como limite de velocidade máxima determinada pelo fabricante.

Pontos negativos da reprogramação

  • Risco de perda da garantia do veículo, devido ao fato de ser automaticamente detectada durante atualizações periódicas de software durante as revisões, podendo por este motivo ser utilizado como argumento para a negação da garantia do conjunto por parte do fabricante.

Para os que quiserem uma explicação mais especifica a respeito do remap acesse o link a baixo!

https://grupocpsauto.com.br/remapeamento-de-centrais/

Acesse nossos aplicativos!